Moradores da Maré acordam com tiroteio

Moradores do Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio, acordaram ao som de tiros na manhã desta segunda-feira. Segundo relatos nas redes sociais, os disparos começaram por volta das 6h nas localidades Parque União e Nova Holanda. A Polícia Militar informou que não faz operação nas comunidades. De acordo com o comando do 22º BPM (Maré), houve um confronto entre facções rivais.

Embora a PM negue realizar operação, internautas afirmam que há presença de helicóptero da polícia sobrevoando as localidades onde acontecem tiroteios.

Moradores da Maré relatam nas redes sociais presença do caveirão nesta segunda-feira Foto: Arquivo pessoal

Internautas comentam nas redes sociais que encontraram dificuldade em usar o BRT por causa dos tiros na Maré. O consórcio informou que não há interrupção do serviço, mas quando percebe alguma movimentação relacionada à violência, ou à paralisação dos rodoviários, realiza medidas de segurança que tornam os intervalos do serviço irregulares.

“A Maré acordou no susto e ninguém se culpa de nada, helicóptero da polícia baixo e muito tiros dele mesmo!!”, disse um usuário do Twitter.

“Sobre estar dentro da guerra…Hoje o tiro veio do céu e o local que me deixava com sensação de “segurança” (meu quarto), já não me trazia o mesmo sentimento! Morando no último andar do prédio, me senti um verdadeiro alvo. Não tinha pra onde correr pra se esconder, só podia pedir a Deus proteção e seguir resistindo…”, frisou um internauta.

“Helicóptero, gritos, tiros … mais um dia em que a Insegurança Pública se mostra eficaz. Mais um dia em que o nosso direito de ir e vir é negado, com escolas, postos de saúde, comércio fechados e a vida paralisada. Pessoas correm nas ruas para desviar dos tiros que certamente poderá atingi-las. Mais um dia em que sabemos como começa e já desconfiamos sobre como termina”, escreveu mais uma internauta no Facebook.

Outros moradores falam sobre a tensão provocada pelo tiroteio somada à paralisação de ônibus:

“Aí você que mora na Maré acorda cedo pra ir pra trabalhar e já tem tiros na sua rua, mesmo assim consegue chegar na Avenida Brasil pra pegar o ônibus, sendo chega no ponto não tem ônibus rodando, aí vc não vai nem pra casa e nem pro trabalho”, disse um usuário de rede social.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido !!