Moradores relatam tiros na Vila Cruzeiro, alvo de megaoperação das forças de segurança

A Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha Foto: Reprodução

Moradores da Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, Zona Norte do Rio, usam as redes sociais para relatar um tiroteio na região. A comunidade é um dos alvos de uma megaoperação das forças de segurança — que atuam também nos complexos do Alemão e da Maré. De acordo com eles, os disparos ocorreram entre 5h e 5h30.

“Olha o Vietnã aí, gente. Affff. Eu ouvi tiro desde as 5:00 da manhã!!!”.

“Eu também ouvir tiros por volta das 5:40 , mas as vans estão rodando normalmente”.

Às 9h10, o aplicativo “Onde Tem Tiroteio – RJ” emitiu um alerta: “Intenso tiroteio no Morro da Fé, no Complexo da Penha. Cuidado na região”.

Defensoria Pública monitora ação

A ação das forças de segurança nos complexos da Penha, do Alemão e da Maré começou na última segunda-feira. Três militares do Exército e cinco pessoas que são apontadas como suspeitos de tráfico morreram. A Defensoria Pública monitora a atuação das tropas nas comunidades, após denúncias de abusos feitas por moradores. O Comando Militar do leste (CML) nega qualquer tipo de ilegalidade na ação.

Nesta quinta-feira, cinco jovens, entre eles um menor de idade, que tiveram alvará de soltura expedido pelo juiz do plantão judiciário a pedido da Defensoria Pública, após serem presos – e apreendido – no Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio, deixaram o presídio de Benfica, na Zona Norte. Parentes e amigos foram recebê-los e correram para abraçá-los em frente à penitenciária.

Os quatro foram presos, e o menor apreendido, após serem flagrados por militares utilizando um celular e avisando a uma colega de escola sobre o risco de circular pela comunidade. Ele postou uma foto de um blindado subindo uma das ruas de acesso à localidade onde mora, no Morro do Sereno, no Complexo da Penha. Os militares, então, invadiram a casa e enquadraram os rapazes nos crimes de associação para o tráfico e corrupção de menores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido !!