Polícia Civil faz operação contra milícia na Zona Oeste

Policiais cumprem mandado na Zona Oeste do Rio Foto: reprodução

Uma operação realizada na manhã desta sexta-feira por policiais da Delegacia de Homicídios (DH) da capital resultou na prisão de uma mulher investigada por um homicídio realizado no ano passado na Gardênia Azul, em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio, e na apreensão de celulares e computadores de milicianos investigados pelo assassinato de um homem no Dia das Crianças, também em 2018. Eliézio Victor dos Santos Lima foi morto durante uma festa realizada na comunidade para comemorar a data. Ele teve uma discussão com sua mulher na frente de um grupo de milicianos, que tentou intervir, mas foi rechaçado pelo homem.

– Depois disso, os milicianos fizeram uma reunião conhecida como tribunal da organização criminosa e decidiram matar a vítima na frente de um grande número de pessoas – contou o delegado Jefferson Ferreira, que comandou a operação batizada de Carraspana por causa da ingestão de bebida alcoólica pela vítima na festa, acompanhado do promotor Bruno Gargoni, do Ministério Público estadual.

Segundo ele, a vítima foi executada por José Inácio de Almeida Vieira, o Pará, a mando do chefe da milícia da Gardênia Azul e do morro do Tirol, Almir Rogério Gomes. A ação desta sexta-feira teve como objetivo cumprir cinco mandados de busca e apreensão e oito de prisão, sendo quatro da investigação sobre o crime ocorrido no Dia das Crianças do ano passado e os outros quatro de outras investigações de homicídios ocorridos naquela região.

Além de Almir, que já é considerado foragido, também estão sendo procurados pelo crime no Dia das Crianças Marcelo Mattos da Silva e Leonardo Pereira de Oliveira, o Léo Milícia. Na operação, foi presa Andreza do Carmo Santos em cumprimento a um outro mandado de prisão por um homicídio ocorrido no ano passado.

Outros procurados por outros homicídios são Jaqueline Oliveira dos Santos e Ricardo da Silva Alves.

– Almir Rogério Gomes tem um papel importante nessa organização criminosa. ele foi alvo de mandado de busca e apreensão e de prisão e está foragido. Equipes da DH continuam na operação em busca dele e de outros alvos. Essa quadrilha impõe medo naquela região. Esses milicianos agem ali estorquindo moradores e comerciantes explorando o comércio ilegal de gás além de outras atividades correlatas. seus integrantes são alvos de investigação de diversos homicídios praticados – informou o delegado Jefferson Ferreira.

As duas mulheres não são milicianas. A DH aproveitou a ida à Gardênia Azul para cumprir mandados de prisões contra elas por homicídios.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido !!