25 de julho de 2024

Para enfrentar a mortalidade materna e infantil, o Ministério da Saúde, em parceria com a Opas/OMS, criou a Estratégia Zero Morte Materna por Hemorragia (0MMxH). Por meio dela, o ministério está capacitando profissionais de todo o país.

Na última quinta-feira (22), o Hospital Municipalizado Adão Pereira Nunes (HMAPN), administrado pela Prefeitura de Duque de Caxias, recebeu do Ministério da Saúde a certificação pela implementação da Estratégia Zero Morte Materna por Hemorragia (0MMxH), contribuindo para a redução desse tipo de mortalidade no Brasil. A Unidade de Saúde Municipal passa a ser a primeira no país a receber essa certificação.

A iniciativa de implementação da Estratégia 0MMxH no HMAPN teve início em abril de 2021, a partir de oficinas de capacitação de profissionais que atuam na maternidade da unidade. O hospital foi escolhido por ser unidade de referência no Estado, recebendo pacientes de todas as complexidades. Segundo dados do DataSUS, a hemorragia pós-parto é, hoje, a principal causa de morte materna no mundo. No Brasil, cresceu 25% em 10 anos (2010-2020).

A cerimônia de certificação foi realizada no auditório do HMAPN, com a presença do prefeito de Duque de Caxias, Wilson Reis; do secretário Nacional de Atenção Primária à Saúde do Ministério da Saúde, Dr. Raphael Camara Medeiros Parente; da diretora do Departamento de Saúde Materno Infantil do MS, Dra. Lana de Lourdes Aguiar Lima; da coordenadora da Área Técnica de Saúde das Mulheres da SES, Dra. Leila Adesse; do secretário Municipal de Saúde de Duque de Caxias, Dr. Daniel Puertas; do diretor geral do HMAPN, Dr. Luca Freire; da coordenadora da Maternidade do HMAPN, Dra. Adriana Colombo; além de profissionais de saúde e colaboradores do hospital, que participaram ativamente da implementação da Estratégia 0MMxH.

Um dos momentos mais emocionantes da cerimônia foi protagonizado pela paciente Ester Santos Carvalho, que esteve entre a vida e a morte por hemorragia pós-parto, sendo socorrida pela equipe da Maternidade do Hospital Adão Pereira Nunes. Ester falou dos momentos difíceis pelos quais passou, após o nascimento da sua filha, e do atendimento e acolhida que recebeu de toda a equipe médica da unidade.
“Estou muito emocionada, mas também muito feliz pela oportunidade de compartilhar um pouco da minha história e da minha gratidão. Nunca vou esquecer de como cheguei aqui no Hospital, banhada em sangue, e de como Deus me colocou nas mãos dos melhores profissionais de saúde, verdadeiros ‘anjos’, capacitados para lidar com aquela situação. Graças a dedicação e acolhimento de vocês, eu posso criar a minha bebê. Obrigada, vocês salvaram a minha vida!”, declarou, emocionada, a jovem mamãe Ester Santos.

Em sua fala, o secretário Municipal de Saúde de Duque de Caxias, Dr. Daniel Puertas, agradeceu a parceria do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual de Saúde, ressaltando que nada disso seria possível sem a dedicação e esforço de toda a equipe do HMAPN.
“Quero parabenizar a toda equipe do Adão Pereira Nunes, em especial a equipe da obstetrícia, que faz com que a nossa maternidade continue sendo referência em partos de alto risco. Essa certificação do Ministério da Saúde e da OPAS (Organização Pan-Americana da Saúde) vem coroar todo o esforço e dedicação dos nossos profissionais para zerar os casos de morte materna por hemorragia na unidade”, ressaltou Dr. Daniel Puertas.

Ao final do evento, o secretário Nacional do Ministério da Saúde, Dr. Raphael Camara, fez a entrega simbólica da 7ª edição da caderneta da gestante. A caderneta é um documento técnico elaborado para o acompanhamento pré-natal de todas as gestantes do Sistema Único de Saúde, disponível na Atenção Primária à Saúde (APS) e Atenção Ambulatorial Especializada (AAE).