21 de julho de 2024

A obra do Restaurante do Povo, em Nova Iguaçu, segue a todo vapor e a expectativa é que seja concluída em até quatro meses. Após a inauguração do restaurante, serão servidas três mil refeições diárias, sendo mil no café da manhã e duas mil no almoço, para pessoas em situação de vulnerabilidade e também para aquelas de baixa renda.

O restaurante, que foi desativado pelo Governo do Estado em 2017, vai contar com 400 lugares num salão de 666 metros quadrados com ar condicionado central, sala de higienização de utensílios e de cozinha, sala para nutricionista, armazenamentos de utensílios limpos, cozinhas para pré-preparo de sucos e sobremesas, vegetais, carnes, aves e peixes. Também está sendo feito vestiários e banheiros masculinos e femininos, câmara de refrigeração, resfriamento e congelamento.

Uma nutricionista acompanhará o preparo dos alimentos em tempo real. O café da manhã vai custar R$ 0,50 e o almoço R$ 1.

Equipes da Secretaria de Infraestrutura de Nova Iguaçu já demoliram paredes e redefiniram as áreas de produção do restaurante; no salão de refeições já estão sendo colocados os revestimentos. Na próxima semana, deve começar a pintura do prédio e a instalação de portas e janelas.

Em 2002, o Governo do Estado inaugurou o Restaurante Cidadão Madre Tereza de Calcutá, em Nova Iguaçu. Mas em 2016, o Estado determinou o fechamento das unidades que não tivessem seus custos assumidos pelos municípios. Dessa forma, em julho de 2017, o Restaurante do Povo foi desativado. Em 2021, a Prefeitura de Nova Iguaçu apresentou uma proposta de reativação do restaurante e conseguiu captar R$ 20 milhões para a reabertura do restaurante, fruto de uma gestão compartilhada com o Governo do Estado do Rio.