22 de julho de 2024

Douglas Corrêa – Agência Brasil – A prefeitura do Rio de Janeiro informou que, às 20h de hoje (7), a cidade entrou em estágio de alerta, devido a registros de chuva acima de 25 milímetros (mm) nas estações Jardim Botânico (30,4mm), Vidigal (26,8mm) e Muda (25,8mm).

Segundo o Sistema Alerta Rio, núcleos de chuva mais intensos seguem atuando nas regiões no entorno do maciço da Tijuca, ocasionando chuva muito forte nestas regiões. A tendência é de permanência deste cenário.

A previsão é de chuva moderada a forte na noite de hoje. O Rio estava em estágio de atenção a partir das 17h40 devido ao mau tempo.

O estágio de alerta é o quarto nível em uma escala de cinco e significa que uma ou mais ocorrências graves impactam a cidade ou há incidência simultânea de diversos problemas de médio e alto impacto em diferentes regiões.

Situação atual

O sistema de Veículos Leve sobre Trilhos (VLT), que circula pela região central da cidade, passando pela zona portuária, avenida Rio Branco e aeroporto Santos Dumont, devido ao temporal está com todas as linhas paralisadas. Trechos de ruas com alagamento impedem a circulação de trens. Os trens que ligam a Parada dos Navios ao aeroporto Santos Dumont; a Praça XV à Confeitaria Colombo e a linha Central do Brasil/Aeroporto Santos Dumont estão fora de circulação.

O Centro de Operações da prefeitura informou, às 18h30, que o congestionamento do trânsito na cidade estava 133% maior.

No centro da cidade os ônibus urbanos pararam de circular. A região do tradicional bairro boêmio da Lapa é uma das mais atingidas pelo alagamento. Há bolsões d’água na rua dos Inválidos, Mem de Sá e rua Visconde de Rio Branco, além da Avenida Gomes Freire e a rua da Relação, onde os carros de passeio estão voltando pela contramão.

Há registros de alagamento na Avenida Presidente Vargas. O canal do Mangue que acompanha a avenida quase transbordou perto da Passarela do Samba. Os bairros de São Cristóvão e Méier, na zona norte, foram muito atingidos pela chuva. Taquara, na zona oeste, e Laranjeiras e Catete, na zona sul, estão completamente alagados.

Avenida Brasil alagada

A Avenida Brasil, principal ligação com os bairros da zona portuária, norte e oeste, está alagada. Nem mesmo os ônibus estão conseguindo passar.

Os trens da SuperVia estão praticamente sem circular, devido aos bolsões d’água que atingiram a malha ferroviária em vários trechos. A linha férrea alagou e os trens não estão saindo do terminal Central do Brasil.

Devido ao temporal que atingiu o Rio a partir das 15h, a rotina da cidade mudou. O sistema de transporte por ônibus urbanos, trens e metrô praticamente paralisou.

O Centro de Operações da prefeitura recomenda que as pessoas continuem em locais seguros, evitando sair às ruas porque o trânsito está complicado e há várias ruas e avenidas interditadas.

De acordo com levantamento do Centro de Operações, há 62 bolsões d’água na cidade e enchentes na rua Getúlio, no Cachambi, no Campo de São Cristóvão e na estrada do Rio Jequiá, na Ilha do Governador.

O teto de gesso do shopping Nova América, em Del Castilho, na zona norte, desabou devido ao temporal, mas ninguém ficou ferido. A área foi isolada. O centro de compras permanece aberto ao público.

Edição: Kleber Sampaio