16 de julho de 2024

O ex-jogador do Flamengo Adriano Leite Ribeiro, mais conhecido como Adriano Imperador, prestou depoimento no fim de setembro, em um inquérito da 22ªDP (Penha), sobre uma suspeita de ter sido ferido por um disparo de arma de fogo, em uma das mãos, na Vila Cruzeiro, na Zona Norte do Rio, em 2018. De acordo com o delegado Wellignton Vieira, da 22ªDP, a hipótese não se confirmou na investigação. Segundo o delegado, Adriano alegou ter se ferido quando manuseava fogos de artifício.

— A primeira noticia que tivemos era de que ele poderia ter sido ferido por disparo de arma de fogo. A hipótese não se confirmou. Enviei o inquérito para o Ministério Publico dizendo que, em relação ao Adriano, não há indício de que o ferimento fora produzido por arma de fogo. Segundo o que o hospital nos passou, o ferimento é compatível com queimadura. O Adriano prestou depoimento na quarta-feira retrasada ( dia 22 de setembro) e disse que se feriu com fogos de artificio — disse o delegado.

Segundo Wellington Vieira, o inquérito que em relação a outras pessoas apura crime de associação para o tráfico, já floi remetido à Justiça. De acordo com o delegado, Adriano foi ouvido na qualidade de vítima para explicar a origem do ferimento que ocorreu 2018.