24 de julho de 2024
Nesse sábado (20), o monumento ao Cristo Redentor será iluminado com as cores da Unidade Africana (preta, vermelha, verde e amarela) em celebração ao Dia da Consciência Negra. A ação da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDSODH), através da Subsecretaria de Promoção, Defesa e Garantia dos Direitos Humanos, tem apoio da Arquidiocese do Rio de Janeiro, e acontecerá das 19h às 20h.
Segundo dados apontados pelo Dossiê de Crimes Raciais do Instituto de Segurança Pública (ISP-RJ)  acontecem, em média, 2 casos de racismo todos os dias no Estado do Rio. De acordo com o levantamento, mais de 1,7 mil pessoas passaram por ataques raciais nos últimos dois anos no Estado. As mulheres representam quase 60% desse número.
“O combate ao racismo é um pilar da busca por maior igualdade e justiça na nossa sociedade. Essa ação em parceria com a Arquidiocese do Rio é uma celebração em honra a todos aqueles que lutam contra a discriminação racial”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Matheus Quintal.

“Os episódios de racismo têm que ser combatidos de forma efetiva. Nós temos o compromisso de erradicar o racismo no nosso estado na promoção e na garantia dos direitos humanos para todos”, disse a subsecretária de Promoção, Defesa e Garantia dos Direitos Humanos, Luciana Calaça.
Na SEDSODH, a Superintendência de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SUPPIR) é o órgão responsável pela articulação e implementação de políticas públicas no Estado do Rio de Janeiro. É a SUPPIR, através da Coordenadoria de Promoção da Igualdade Racial, que interage com as coordenadorias e conselhos municipais para que as cidades executem ações de enfrentamento ao racismo.
Racismo é crime. Para denunciar, basta ligar para o Disque Cidadania e Direitos Humanos
através do número 0800 0234567.