22 de julho de 2024
A suposta falta de respeito ocorreu durante discussão entre Wyllys e o deputado João Rodrigues (PSD-SC)  Foto: Gabriela Korossy/Divulgação
A suposta falta de respeito ocorreu durante discussão entre Wyllys e o deputado João Rodrigues (PSD-SC)
Foto: Gabriela Korossy/Divulgação

O presidente do PSD, Guilherme Campos, protocolou na quarta-feira (11), representação que pede a cassação do mandato do deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) devido um bate-boca entre ele e o deputado João Rodrigues (PSD-SC), no dia 28 de outubro, no plenário da Câmara. O gabinete de Jean Wyllys informou que o deputado só se pronunciará após ser notificado, coisa que não aconteceu até a tarde de ontem.
A discussão começou quando Rodrigues foi à tribuna para criticar parlamentares que se opõem à revogação do Estatuto do Desarmamento. No discurso, o deputado de Santa Catarina ironizou a trajetória de Jean Wyllys e chegou a chamá-lo de “escória” do país.
Jean Wyllys reagiu, chamando o colega de “fascista” e “ladrão”, e citando vídeo pornô que Rodrigues teria assistido durante uma sessão em maio. “Homens decentes não assistem a vídeo pornô em plena sessão plenária. Homens decentes não são condenados por improbidade administrativa por roubar dinheiro público, como o deputado foi”, disse Wyllys, na ocasião. O PSD alega que o deputado do PSOL quebrou o decoro parlamentar ao “denegrir” o colega.