21 de julho de 2024

Por Marcus Lauria (texto e fotos) / Fonte: www.carpointnews.com.br

A Ford anunciou a chegada da sua nova picape global ao Brasil com grande expectativa, a novidade veio para ampliar o portfólio da marca e inaugurar um novo segmento no Brasil. Segundo a marca a Maverick junta a versatilidade e robustez das picapes com a dirigibilidade de sedãs premium e conforto dos SUVs. Será que isso tudo é verdade mesmo, bom, ficamos uma semana com uma e vamos comprovar se é verdade no texto abaixo.

O Brasil foi um dos primeiros países a receber a nova picape depois da América do Norte, onde ela foi eleita “Picape do Ano”. A produção deste ano já foi totalmente reservada e novos pedidos só serão aceitos para a linha 2023. As picapes começaram a ser entregues aos seus donos essa semana em todas as concessionárias da marca do País. Até o final do mês, as 300 unidades do lote inicial deverão estar na garagem dos seus proprietários. Assim como o Bronco Sport, modelo com o qual compartilha a plataforma, a Ford Maverick é produzida no México.

A Maverick segue o estilo robusto das demais picapes da marca como pode-se comprovar em uma primeira olhada por fora, como o capô imponente, silhueta quadrada de superfícies limpas e sólidas e rodas posicionadas para fora da carroceria. A capacidade de carga de 617 kg e a caçamba com 943 litros não deixam dúvida de que se trata de uma picape de verdade. Com uma cabine mais baixa (218 mm) que as picapes tradicionais, o lado SUV aparece pois oferece conforto e praticidade para quem está à bordo.

Com um comprimento situado entre as picapes médias e intermediárias (5.073 mm), ela também é fácil de manobrar na cidade e surpreende pelo espaço generoso para cinco passageiros e bagagem. Esse desenho amplia também a área envidraçada, aumentando a interação dos passageiros com o ambiente externo. Isso tudo pode ser comprovado durante o teste de uma semana com a picape, o conforto à bordo, as dirigibilidade e a facilidade em entrar e sair de estacionamentos apertados.

Os faróis em C unidos à grade e conectados por uma barra são outra assinatura das picapes Ford. A parte inferior do para-choque, na cor preta, incorpora dois ganchos de reboque funcionais. A traseira com uma barra conectando as duas lanternas também é característica da linha. O distintivo Lariat na lateral e o emblema FX4 na traseira identificam a versão. Já a placa de licenciamento traseira foi deslocada para a direita para atender o padrão Mercosul.

A caçamba traz o sistema “Flexbed”, com rebaixo, pontos de amarração e acessórios que permitem adaptar o espaço a cada tipo de carga, além de um compartimento lateral com tomada para acessórios. A tampa vem com trava elétrica e pode ser ajustada em três posições para acomodar objetos maiores.

Além da conectividade FordPass Connect para comandos, informações e alertas remotos pelo celular, a nova picape vem com: faróis de LED automáticos, sete airbags, ar-condicionado de dupla zona, assistente de frenagem autônoma com detecção de pedestres e ciclistas, auto start-stop, multimídia SYNC com tela de 8 polegadas, controle de estabilidade e tração, câmera de ré e teclado para abertura das portas por código, entre outros equipamentos.

A Maverick é oferecida em versão única, a Lariat FX4, topo de linha, desenvolvida especialmente para o mercado brasileiro, por R$235.190 (base Brasília). Ela conta também com vários acessórios de personalização e tem a opção de blindagem feita por empresa certificada. A paleta de cores da nova picape inclui dez opções de muita personalidade e modernidade, como Laranja Delhi, Vermelho Aurora e três tons de azul: Lyse, Indianápolis e Malacara, além dos tradicionais Branco Ártico, Preto Astúrias, Prata Orvalho e cinza Dover e Torres.

O interior oferece conforto e praticidade para a Maverick, como o teto reto que proporciona mais espaço para a cabeça na segunda fileira e a silhueta quadrada das colunas e dos vidros favorece a amplitude lateral. A cabine combina tons escuros, cinza e ocre e tem detalhes cobreados nas saídas de ar, no console e nas portas para sinalizar os pontos de contato com o veículo. Os painéis de portas são esculpidos em formato de pedra, com descansa-braço dividido para acomodar uma garrafa de água.

Os bancos trazem acabamento premium e ajuste elétrico em oito posições para o motorista. Para o passageiro, o ajuste é manual em seis posições. O volante revestido em couro conta com regulagem de altura e profundidade, o que facilita na hora de achar uma boa posição de dirigir. Entre os vários porta-objetos, o destaque é um compartimento de 73 litros sob o banco traseiro, totalmente vedado, que permite transportar até itens molhados.

O console central tem porta-objetos e descansa-braço integrados. Além do seletor rotativo de câmbio, ele reúne os comandos eletrônicos do veículo: controle de tração, freio de mão elétrico, modos de direção, start-stop, controle automático de descida e auto hold. Apesar de inovador, o seletor rotativo é fácil de usar e não atrapalha no dia a dia com a picape.

O banco traseiro conta com um descansa-braço central, duas entradas USB (tipo A e C) e seu espaço pode ser usado para transportar uma bicicleta transversalmente – acomodada também pelo desenho das portas. Os tapetes em formato de bandeja facilitam a limpeza e protegem o carpete. Quem viaja atrás tem espaço de sobra e não sofre aperto, os bancos são confortáveis e ótima qualidade. Apesar de ser uma picape, a posição mais baixa em relação ao solo dá a sensação de estar em um sedã médio.

A Maverick traz soluções desenvolvidas a partir das necessidades do cliente. O teclado para abertura da porta instalado na coluna B, por exemplo, pode ser usado quando se quer dar um mergulho sem levar a chave. Além dos equipamentos de praxe, ela vem com direção elétrica, ar-condicionado de dupla zona, acesso e partida sem chave, painel digital de 6,5”, para-brisa acústico, estepe de tamanho normal, alarme perimétrico com imobilizador e janela traseira com acionamento elétrico. Enfim, uma picape completa de tudo, senti falta do carregador de celular por indução no console central, já comum em vários modelos de valor parecido no mercado.

O sistema de conectividade FordPass permite dar partida remota e agendada, de qualquer lugar, para deixar a cabine na temperatura ideal na hora de sair. É possível também travar e destravar portas, checar o combustível e a pressão dos pneus, localizar o veículo, receber alertas de alarme e funcionamento, acessar o manual do proprietário e agendar serviços nas concessionárias pelo celular.

A Maverick também é o primeiro modelo, depois da Transit, a contar com o acompanhamento preventivo inteligente, usando a conectividade. Se um alerta de falha do veículo for emitido, dependendo da gravidade o cliente poderá ser contatado proativamente por um atendente com recomendações para a sua solução.

O cliente pode contar também com a assistência técnica em conferência, acionando o telefone da assistência Ford se precisar, para que um atendente especialista o coloque em contato com o chefe de oficina da concessionária Ford mais próxima. Assim, pode ser encontrada uma solução imediata onde ele estiver ou a remoção do veículo para a concessionária, caso necessário. Para usar esses novos serviços, basta o cliente instalar o aplicativo FordPass, cadastrar a sua Ford Maverick e ativar o FordPass Connect.

Ao acelerar a Maverick, o motorista nem percebe que está num veículo com peso em ordem de marcha de 1.744 kg, que atinge 100 km/h em 7,2 segundos. Isso se deve ao motor EcoBoost 2.0 GTDi de última geração, com bloco, cabeçote e pistões de alumínio, que desenvolve 253 cv (@ 5.500 rpm) e torque de 38,7 kgfm (@ 3.000 rpm). A picape se comporta como um “esportivo” em algumas situações, além de ser estável nas curvas e manter a trajetória o tempo todo, deixando o motorista e passageiros bem seguros e à vontade dentro do carro.

A transmissão automática de oito marchas tem trocas diretas e suaves e dispõe do modo reduzido Low para freio-motor. A tração AWD distribui automaticamente o torque entre os eixos de acordo com a necessidade e contribui para o excepcional comportamento dinâmico do veículo. Esse comportamento pude comprovar no Alto da Boa Vista, as curvas eram contornadas como se andasse em trilhos, mantendo a picape sempre no controle das mãos.

Os cinco modos de condução – Normal, Lama/Terra, Areia, Escorregadio e Rebocar/Transporte – ajustam automaticamente o mapa de aceleração, torque, rotação na troca de marchas e sensibilidade do controle de tração e estabilidade para cada tipo de piso.

Outra vantagem da Maverick é a economia de combustível: faz 8,8 km/l na cidade e 11,1 km/l na estrada. O sistema start-stop e a grade dianteira ativa contribuem para a sua eficiência categoria A do Inmetro. Além da calibração do motor e da transmissão, outro foco desse desenvolvimento foi a suspensão, que conta com sistema independente multilink na traseira e recebeu novos amortecedores hidráulicos (HRS).

A Maverick já vem com pré-instalação para reboque, com chicote elétrico, ancoragem própria e capacidade para 499 kg. Para utilizá-lo, basta adquirir o kit de engate com ponteira metálica e chicote ABNT de sete pinos, disponível como acessório. Quando ele é engatado, o sistema reconhece automaticamente, ativa o modo reboque e exibe um aviso no painel, o que facilita o seu uso até por quem não tem experiência com esse tipo de equipamento.

A Maverick oferece ainda uma linha com mais de 18 acessórios de personalização, como: capota rígida elétrica ou manual, capota marítima, santantônio, ponteira de engate, extensor e divisor de caçamba, caixas organizadoras, suporte para bicicleta, alargador de paralama, estribos e aerofólio de teto e da tampa traseira. E o cliente pode usar os encaixes disponíveis no veículo (sistema FITS) para criar seus próprios acessórios em impressora 3D.

A Maverick oferece um pacote de itens de segurança como o assistente de frenagem automática com detecção de pedestres e ciclistas pode parar totalmente o veículo a até 50 km/h se o motorista estiver distraído (acima disso, reduz o impacto). O freio de mão elétrico conta com sistema auto hold, acionado automaticamente após 2 segundos de parada.

Ela também vem com sete airbags, assistente de frenagem pós-colisão, controle automático em descidas (ajustável a até 32 km/h), assistente de partida em rampa, farol alto automático e câmera de ré. A estrutura reforçada da carroceria, o radiador reforçado e o protetor metálico sob o veículo são outros itens que trazem confiança na sua condução.

Quem quiser blindar a Maverick pode contratar o serviço da Leandrini Blindagens, empresa certificada pela Ford, no momento da compra, preservando a garantia original da picape. A blindagem de nível 3-A com vidros superleves (AGP33) custa R$78.500, oferece garantia de cinco anos para o material de blindagem e pode ter seu valor incluído no financiamento.

*FICHA TÉCNICA:

Mecânica

Motorização 2.0

Combustível             Gasolina

Potência (cv)            253

Torque (kgf.m)         38,7

Tempo 0-100 (s)      7,2

Consumo cidade (km/l)      8,8

Consumo estrada (km/l)    11,1

Câmbio          automática de 8 marchas

Tração           4×4

Direção          elétrica

Suspensão dianteira          Suspensão tipo McPherson e dianteira com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidal.

Suspensão traseira            Suspensão tipo multibraço e traseira com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidal.

Dimensões

Altura (mm)   1.745

Largura (mm)           1.844

Comprimento (mm)             5.072

Peso (Kg)      1.744

Tanque (L)    62

Entre-eixos (mm)     3.076

Ocupantes    5

*Dados do fabricante