Museu de Arte da Baixada será construído em Nova Iguaçu

Um dos maiores equipamentos culturais do estado na Baixada

A Baixada Fluminense, composta por 13 municípios (Duque de Caxias, Nova Iguaçu, São João de Meriti, Nilópolis, Belford Roxo, Queimados, Mesquita, Magé, Guapimirim, Paracambi, Japeri, Itaguaí, e Seropédica) é uma das maiores regiões do estado do Rio de Janeiro. Retratada como uma região periférica e violenta, a Baixada tem um intenso histórico cultural e patrimonial. Com forte influência dos nordestinos e dos negros, a região engloba aproximadamente quatro milhões de habitantes que aos poucos, vêm refazendo suas historias.
O maior número de profissionais com registro na área de cultura é dos municípios da Baixada. Os mesmos têm procurado espaços de reconhecimento e divulgação de seus talentos através de saraus, apresentações de rua e shows em praças públicas. A rede de artistas e grupos culturais vem se multiplicando, reconhecendo e se apropriando de sua localidade. Entretanto, a divulgação do intenso trabalho de nossos artistas em criar cultura acessível e de qualidade, não é multiplicado nas grandes veículos de imprensa que replicam e potencializam apenas as violências regionais.
Com a intenção de tornar pública nossa historia, tanto material como imaterial, foi criado um grupo de instalação de um dos maiores equipamentos culturais, endossado pelo Governador Luiz Fernando Pezão: O Museu de Arte da Baixada – MAB.
O grupo criado para a implementação do museu é composto pelos deputados estaduais André Ceciliano – presidente interino da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) – e André Lazarone; pelo presidente da Funarj, Nelson Freitas; pelo diretor-executivo da Câmara Metropolitana de Integração Governamental, Vicente Loureiro; pelo jornalista Alberto Aquino; pelo artista plástico Raimundo Rodriguez, pelo diretor-geral do Instituto Estadual do Patrimônio Cultural do Estado do Rio (Inepac), Marcus Monteiro e pelo ator e diretor de Patrimônio Imaterial do Inepac, Augusto Vargas.
O projeto piloto desenhado para o MAB, que será construído na antiga fábrica da Inega Jeans, localizada na Rodovia Presidente Dutra, 15.500, na cidade de Nova Iguaçu, terá duas salas de exposição (Arte Contemporânea e Memória), cada uma com 1,5 mil metros quadrados; 13 salas de exposição para a memória histórica e contemporânea das cidades da Baixada Fluminense; um Centro de Convenções com dois auditórios, seis salas multiuso; um polo gastronômico com restaurantes, cafés, bistrôs, fast food; dois cinemas; Salão de Memória Geográfica; Livraria; Escola de Música Villa Lobos; Escola de Teatro Martins Pena; Escola de Dança Maria Olenewa; administração; reserva técnica, central técnica de produção; refeitório e estacionamento para funcionários, entre outras demandas.
O Museu de Arte da Baixada será um dos maiores espaços culturais que representará todos os 13 municípios, refazendo nossa historia e criando pontes para o conhecimento e o fortalecimento da valorização e de pertencimento.

– Adriano Dias é fundador da ComCausa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido !!