CineSesc exibe na Baixada mostra de documentários brasileiros 

CineSesc reuniu, em agosto, uma mostra de documentários brasileiros, oriundos de vários estados do país, que abordam histórias de indivíduos, grupos e movimentos que não se apagam com o tempo. Com o tema “Documentários: memórias, tempo e afetos”, os filmes serão exibidos, ao longo deste mês, nas unidades do Sesc RJ em Duque de Caxias e Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. A entrada é gratuita. 

A mostra traz ao público documentários concebidos para expandir pensamentos, resgatar memórias e apresentar narrativas dispostas e marcadas por abandonos, amores, lutas e questionamentos. As obras exploram a realidade, fornecendo novas informações, visões, fatos sobre os variados temas abordados. 

Os filmes em cartaz são o “@predioposto13 – Meu nome é União”, “Espero que esta te encontre e que estejas bem”, “Germino pétalas no asfalto”, “Manguebit” e “Um filme de cinema”, obras do Rio de Janeiro, de São Paulo e Pernambuco.  

Os documentários estão em cartaz em 14 unidades do Sesc RJ, sendo cinco delas na capital (Copacabana, Madureira, Ramos, Tijuca e Arte Sesc, no Flamengo). As demais são Barra Mansa, Campos, Duque de Caxias, Niterói, Nova Iguaçu, São Gonçalo, Nova Friburgo, Teresópolis e Centro Cultural Sesc Quitandinha, em Petrópolis. Veja a programação por unidade e leia as sinopses abaixo. 

Com foco em produções de diversos estilos e países que tiveram pouco destaque no circuito comercial brasileiro, o projeto CineSesc tem o objetivo de fomentar o debate acerca dos filmes e propor uma reflexão a partir de seus temas e de suas narrativas. Confira a agenda e as sinopses para todo o estado abaixo ou no site do Sesc RJ (www.sescrio.org.br).

Programação por unidade

Sesc Duque de Caxias  

@predioposto13 – Meu Nome é união: 4/8, 14h  

Espero que esta te encontre e que estejas bem: 18/8, 14h  

Um filme de cinema: 11/8, 14h  

Sesc Nova Iguaçu  

@predioposto13 – Meu nome é União: 17/8, 9h30, 14h e 18h; 29/8, 9h30, 14h e 18h   

Espero que esta te encontre e que estejas bem: 3/8, 9h30, 14h e 18h; 15/8, 9h30, 14h e 18h  

Germino pétalas no asfalto: 8/8, 9h30, 14h e 18h; 24/8, 18h  

Manguebit: 10/8, 9h30, 14h e 18h; 22/8, 9h30, 14h e 18h  

Um filme de cinema: 6/8, 11h e 14h; 20/8, 11h e 14h; 24/8, 9h e 14h  

Sinopses dos filmes

@predioposto13 – Meu nome é União  

Direção de Josy Antunes | RJ/Brasil | 2022 | 85 min | Documentário | 16 anos  

O documentário costura memórias do antigo Hotel União, localizado às margens da rodovia Presidente Dutra, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Desativado por cerca de 20 anos, é um ícone da região, por ser ponto de referência para os moradores e um grande mural do xarpi carioca. O filme expõe e discute o próprio processo de fazer cinema, o valor da arte urbana e o capitalismo através de uma ótica coletiva. 

Espero que esta te encontre e que estejas bem  

Direção de Natara Ney | Brasil | 2020 | 84 min | Documentário | Livre  

Em janeiro de 2011, um lote com 180 cartas de amor foi encontrado em uma Feira de Antiguidades, todas escritas por uma moradora de Campo Grande (MS) para o seu noivo, no Rio de Janeiro. Durante dois anos, entre 1952 e 1953, ela relata sobre a paixão e a distância. A partir dessa descoberta, o documentário investiga a localização desse casal apaixonado e descobre o desfecho do romance. Uma história sobre amor, tempo e memória. 

Germino pétalas no asfalto  

Direção de Coraci Ruiz e Júlio Matos | SP/Brasil | 2022 | 79 min | Documentário | Livre  

Quando Jack inicia seu processo de transição de gênero, o Brasil mergulha em uma onda de extremo conservadorismo. O documentário acompanha as transformações em sua vida e no país, atravessados por um governo de extrema-direita e por uma pandemia devastadora. Através de um relato íntimo do cotidiano de Jack e seus amigos, vemos florescer uma rede de afeto e solidariedade que se constitui em meio a um contexto adverso. 

Manguebit  

Direção de Jura Capela | PE/Brasil | 2020 | 101 min | Documentário | Livre  

O mangue beat, movimento musical e estético que nasceu em Pernambuco nos anos 1990, mudou a visibilidade das periferias e das manifestações culturais da região metropolitana de Recife e colocou o estado na rota do mercado musical mundial, após o lançamento de bandas como Chico Science e Nação Zumbi e Mundo Livre S.A. O filme experimenta a liberdade do pensar do mangue por meio de uma linguagem multifacetada, que reúne ideias e ideais, refletindo a ousadia que deu vazão ao grande símbolo do movimento: uma antena parabólica enfiada na lama dos estuários. 

Um filme de cinema  

Direção de Thiago B. Mendonça | Brasil | 2017 | 84 min | Ficção | Livre  

“Pai, o que é cinema?”. Bebel, filha de um diretor de cinema em crise, quer fazer um filme com seus amigos para um projeto escolar. A realização do filme se torna uma grande aventura e leva Bebel, sua família e seus amigos a uma viagem pela história do cinema.

error: Conteúdo protegido !!