Polícia faz buscas em empresa de Queimados que lançou detergente no Rio Guandu

Policiais civis da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) realizam, nesta terça-feira (19/09), uma operação na empresa suspeita de despejar surfactante, composto presente na fabricação de detergentes, no Rio Queimados, um dos principais afluentes do Rio Guandu. Os agentes vão até a sede da companhia, no município de Queimados, na Baixada Fluminense, para cumprir mandado de busca e apreensão de documentos e equipamentos eletrônicos.

A investigação teve início no dia 28 de agosto, quando o fornecimento de água para 11 milhões de pessoas na capital e na Baixada Fluminense foi comprometido. Já nas primeiras horas do dia, a equipe da DPMA percorreu o Guandu e conseguiu identificar de onde partia o despejo, em parceria com o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e a Cedae. Após 13 horas, o serviço foi restabelecido.

No decorrer da apuração, foi pedida a busca e a interdição das atividades produtivas da empresa. A análise das amostras coletadas na região comprovaram que as substâncias emitidas pela fábrica eram as mesmas que obrigaram a paralisação no fornecimento de água da maior estação de tratamento de água do mundo.

Todo o material arrecadado nesta terça será analisado, como parte da investigação que apura a prática do crime de poluição hídrica.

error: Conteúdo protegido !!