Avaliação da RAM RamPage Rebel 2.0 Hurricane 4 2024

Por Marcus Lauria (texto e fotos)

Acima da média, talvez seja a melhor frase que resume o teste que eu fiz por 20 dias e mais de 400 km com a novíssima picape da RAM a Rampage Rebel 2.0 à gasolina 2024. Afirmo isso porque já testei a maioria das picapes do mercado e de todos os segmentos. A Rampage chama a tenção em vários aspectos como acabamento, dirigibilidade, conforto e desempenho. Fica devendo em consumo, mas para quem paga o valor pedido pelo fabricante (R$ 254.790), isso não chega a ser um problema.

CONFIRA O VÍDEO: https://youtu.be/84binOGCnD4?si=gOS47ISKVSRj34vY

A Rampage é o primeiro veículo da Ram concebido e desenvolvido no Brasil. Apoiados por times norte-americanos da marca, o projeto da Rampage foi realizado por mais de 800 engenheiros e técnicos no Brasil, superando 1,2 milhão de horas de desenvolvimento. O investimento na picape passou de R$ 1,3 bilhão, do total de R$ 16 bilhões que a Stellantis está alocando no país entre 2018 e 2025.

Quinto veículo a sair do Polo Stellantis de Goiana (PE), que já contabiliza cerca de 1,4 milhão de unidades produzidas, a Rampage já está na rede de concessionárias Ram – prestes a ter mais de 100 lojas – desde agosto de 2023, em três versões, cada uma com personalidade própria: Laramie, Rebel e R/T.

A Rampage revela linhas imponentes e robustas logo à primeira vista, criada em parceria com o Stellantis Design Center da América do Sul e colaboração dos designers norte-americanos. O designer segue os desenhos das “irmãs mais velhas” Ram 1500, 2500 e 3500. A carroceria é toda nova e foi dada uma atenção especial às proporções de todos os volumes, para a carroceria ficar “musculosa”, de qualquer ângulo que se veja. Os designers da Stellantis também trabalharam para que cada versão da Rampage pudesse mostrar uma identidade específica.

Por isso, na Rebel o visual off-road dá as cartas, com o uso extensivo de peças externas com acabamentos preto e grafite. Da mesma forma que na “irmã maior” Ram 1500 Rebel, as rodas e a grade, em formato trapezoidal, têm desenho exclusivo. Vale ressaltar ainda a atenção colocada nos detalhes da picape, como nos conjuntos óticos, ambos inteiramente de LED.

Na frente, os faróis têm assinatura personalizada e as setas são dinâmicas, com a luz se “movimentando” de dentro para fora , como em veículos Premium. Ainda nos faróis, eles contam com um projetor de função dupla, responsável pelo farol baixo e alto. E os faróis de neblina também são em LED com função cornering (acompanham a curva).

Atrás, as lanternas trazem grafismos que, quando iluminados, remetem à bandeira dos Estados Unidos, com listras vermelhas e a luz de ré formando o retângulo das estrelas. Ambos conjuntos óticos ainda possuem um welcome movement ao ligar a picape. Suas principais dimensões externas são de 5.028 mm de comprimento, 1.886 mm de largura, 1.780 mm de altura, 2.994 mm de entre eixos e 264 mm de vão livre entre os eixos.

A Rampage já é a picape mais potente fabricada na América do Sul. Isso se deve ao novo motor Hurricane 4, aplicado pela primeira vez a um veículo produzido na região. Ele pode equipar as três versões, sendo que na R/T é a única motorização. São 272 cv de potência e 400 Nm (40,8 kgfm) de torque gerados pelo propulsor 2 litros de quatro cilindros em linha a gasolina, o mesmo que equipa o Jeep Wrangler. De última geração, ele é todo feito de alumínio e conta com injeção direta e duplo comando variável de válvulas.O motor é um dos destaques da Rampage, acelera como um esportivo e tem retomadas fabulosas. Vale mencionar que, quando equipada com este motor, a Rampage conta com escapamento duplo. No volante da Rebel e da Laramie há o botão Sport, que altera o visual do quadro de instrumentos digital, torna mais rápidas as respostas de acelerador e direção e programa as trocas de marchas em giros mais altos.

Parte da família GME (sigla inglesa para motor médio global) da Stellantis, o Hurricane 4 tem ainda turbocompressor twin-scroll de baixa inércia, válvula de alívio eletrônica e recirculação refrigerada dos gases de escapamento. Na versão R/T, a mais esportiva de todas, a Rampage acelera de 0 a 100 km/h em 6,9 segundos e tem velocidade máxima (limitada) de 220 km/h. Nas demais, o desempenho ainda é de tirar o fôlego – 0 a 100 km/h em 7,1 segundos e velocidade máxima de 210 km/h.

Todas as versões da Rampage têm câmbio automático de nove marchas, com seletor giratório – como nas Ram 1500 – e opção de trocas manuais através de aletas no volante. Por sua vez, a tração é sempre 4×4 automática, que distribui a força entre os dois eixos, com opção de reduzida por meio de um botão no console central. O câmbio tem trocas suaves e quase imperceptíveis, só quando o pé no acelerador é acionado com mais força que se sente as trocas.

Independentes nas quatro rodas, com arquitetura McPherson na frente e multilink atrás, as suspensões têm geometria e calibração específicas para a nova picape. O objetivo é entregar o máximo em conforto e estabilidade em qualquer situação, seja num percurso off-road ou numa condução mais esportiva, e sem abrir mão da capacidade de carga. E durante o teste foi comprovado que a Rampage se comporta muito bem em curvas, mesmo mais acentuadas ou na terra, onde quase não se ouve barulho de fora.

O bom desempenho do motor Hurricane 4 também exigiu cuidado especial com o sistema de freios. Em todas as Rampage eles são a disco ventilados nas quatro rodas – 305 mm de diâmetro na frente e 320 mm atrás. O freio de estacionamento é eletrônico e tem o recurso Auto Hold, facilitando a vida do motorista em trânsito pesado. Nos aclives, há ainda o Start Assist (para partida em rampa). Também de série em todas as versões há o recurso Hill Descent Control (HDC), para descidas íngremes no off-road.

A capacidade de carga é de 1.015 kg nas configurações a diesel e de 750 kg com o propulsor a gasolina. Números que tornam fácil o transporte de cargas pesadas na caçamba, que conta com revestimento plástico em todas as versões e tem 980 litros de capacidade volumétrica. Até na cabine o armazenamento se sobressai, com 35,4 litros de porta-objetos, a melhor capacidade entre picapes médias.

O interior da Rampage é bem caprichado e confortável. Os bancos foram inspirados em móveis premium, criando uma sensação de poltrona de sala de estar. Tudo com um nível muito alto de acabamento, como se vê na escolha de materiais nobres como couro perfurado e suede (este, exclusivo da versão R/T, que também conta com costuras vermelhas para incrementar ainda mais o visual esportivo).

O ar-condicionado é sempre digital, de duas zonas, e ainda inclui saídas para os passageiros de trás. Ainda por dentro, a luz ambiente é em LED e o sistema de som premium é da famosa marca Harman Kardon. Esse último conta com 10 falantes distribuídos na cabine, sendo um deles um subwoofer de 6” localizado abaixo do banco do passageiro. O sistema é capaz de gear 360 watts de potência. Ambos os recursos fazem parte do único pacote opcional, Elite, que inclui ainda banco com ajustes elétricos de 12 vias para o passageiro – o do motorista sempre é elétrico de série, caso da versão avaliada. A caçamba além de contar com abertura elétrica (por um botão na chave), ela tem amortecimento, para baixar com suavidade e facilitar o levantamento, e iluminação interna também em LED.

O painel de instrumentos é revestido em couro, assim como o painel de portas, o apoia braço central e o volante multifuncional com ajuste de altura e profundidade. O revestimento do painel de instrumentos é revestido em couro preto na versão Rebel, couro marrom na Laramie e suede na R/T. Além deste cuidado, painel de porta dianteiro e a parte superior do painel de instrumentos são de toque macio, o que ajuda inclusive a reduzir o ruído interno na cabine.

A Rampage é a picape de produção nacional com o conteúdo tecnológico mais amplo. Quem entra nela é impactado imediatamente por 22,6 polegadas de telas. São 10,3” do quadro de instrumentos full digital e 12,3” do monitor da central multimídia Uconnect, o maior da categoria. Além do tamanho e da definição da tela, o sistema se destaca pelo uso intuitivo e pela quantidade de recursos, como conexão sem fio para Android Auto e Apple CarPlay e possibilidade de parear dois smartphones ao mesmo tempo.

No amplo console central, outro ponto alto é o RamCharger, carregador de celular por indução com saída de ar para resfriar o telefone. Falando em carregamento, 6 portas USB – sendo 3 do tipo C – estão espalhadas pela cabine, a maior quantidade entre as picapes compactas e médias oferecidas no mercado. Vale lembrar que duas dessas estão posicionadas em um porta-objetos localizado abaixo do console central.

A lista de equipamentos de segurança é farta e inclui, por exemplo: sete airbags (frontal, lateral dianteiro, de cortina (dianteiro e traseiro) e de joelhos para motorista), controle de estabilidade, mitigação de rolagem da carroceria, comutação automática do farol alto, monitoramento da pressão dos pneus e vários auxílios à condução. Entre eles estão o controle de velocidade adaptativo com Stop&Go, alerta de colisão frontal com frenagem autônoma de emergência e detecção de pedestres e ciclistas, monitoramento de pontos cegos, detecção de tráfego traseiro cruzado e alerta de saída de faixa com correção.

Outro ponto alto da Rampage, em todas as versões, é o Ram Connect, que estreou no mês passado no Brasil com a Ram 1500 Limited. Trata-se de um conjunto de serviços que conecta o motorista à picape de várias formas. Tanto por uma série de recursos a bordo quanto pelo aplicativo de smartphone de onde se pode consultar remotamente o Relatório de Saúde da picape que mostra o tempo para a próxima revisão, pressão dos pneus e nível de combustível, além dos comandos remotos (como dar partida e climatizar a sua Rampage) entre outras informações.

O Ram Connect é um amplo pacote de conectividade, segurança em tempo real com monitoramento 24 horas, assistência em situações de emergência, atualizações remotas e navegação inteligente (como o cálculo da  autonomia de combustível para chegada ao destino e a situação do trânsito no momento, por exemplo). Toda Rampage incluirá acesso gratuito a todos os serviços premium por 12 meses, a exemplo de Wi-Fi embarcado com 60 GB de franquia de dados, tornando o veículo um hotspot com possibilidade de conectar até oito dispositivos simultaneamente. O sistema traz ainda recursos como agendamento online de serviço e conexão a conta pessoal.

Completam os itens de série da Rampage a partida remota na chave (que também pode ser feita pelo aplicativo do Ram Connect), o sistema Keyless Enter’n Go, o retrovisor interno eletrocrômico, sensores crepuscular e de chuva, e os espelhos retrovisores exteriores elétricos com rebatimento elétrico e luzes de cortesia.

Os preços partem de R$ 244.790 na Rebel Turbo Diesel e de R$ 254.790 na configuração avaliada, a Rebel Hurricane 4. Acima dela, há a Laramie Turbo Diesel, a R$ 256.990, a Laramie Hurricane 4, a R$ 265.990, e a R/T, a R$ 277.490. Preços que valem apenas para a cor sólida Vermelho Flame da versão avaliada – as metálicas Prata Billet, Azul Patriot, Maximum Steel, Preto Diamond e a perolizada Branco Pérola encarecem o valor em R$ 2 mil. Como opcional para todas as configurações, é oferecido o Pack Elite – agrega som premium Harman Kardon, banco elétrico para o passageiro com 12 posições e iluminação Ambient Light na cabine –, por R$ 6 mil.

Suas principais concorrentes no segmento de picapes médias com chassi em monobloco são: Fiat Toro, Ford Maverick, Chevrolet Montana e Renault Oroch. Abaixo estão as compactas com a Fiat Strada e a Volkswagen Saveiro e acima as médias, com chassi em longarinas – Toyota Hilux, Chevrolet S10, Ford Ranger, Mitsubishi L200 Triton, Volkswagen Amarok e Nissan Frontier.

*FICHA TÉCNICA:

Motor: Hurricane 4, gasolina, dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 16 válvulas, 1.995 cm3, turbocompressor, injeção direta de combustível, duplo comando de válvulas no cabeçote

Potência: 272 cavalos a 5.200 rpm

Torque: 40,8 kgfm a 3 mil rpm

Tração: integral sob demanda

Câmbio: automático de 8 marchas

Direção: elétrica

Carroceria: picape compacta-intermediária com 4 portas e 5 lugares

Suspensão: independente MacPherson com molas helicoidais na frente e independente multibraços com molas helicoidais atrás

Pneus: 235/65 R17

Freios: discos ventilados nas quatro rodas

Dimensões: 5,03 metros de comprimento, 1,88 metro de largura, 1,78 metro de altura e 2,99 metros de distância de entre-eixos

Caçamba: 980 litros

Altura mínima em relação ao solo: 26,4 centímetros

Tanque de combustível: 55 litros

Peso: 1.906 quilos

*Dados do fabricasnte

error: Conteúdo protegido !!