Michel Temer diz que se surpreendeu com prisões dos empreiteiros

Vice-Presidente e peemedebista disse temer pelos empregos que as duas empresas oferece no Brasil e exterior Foto: Agência Brasil

Vice-Presidente e peemedebista disse temer pelos empregos que as duas empresas oferece no Brasil e exterior
Foto: Agência Brasil

O vice-presidente da República Michel Temer demonstrou preocupação com os postos de trabalho que poderiam ser afetados pela mais recente fase da operação Lava Jato.
Temer disse que o ideal é encontrar uma solução que não afete as atividades de empresas como Odebrecht e Andrade Gutierrez, que tiveram seus principais executivos presos na 14ª fase da investigação, deflagrada ontem. “Temos que distinguir muito a figura do empresário da figura da empresa. Elas são multinacionais, estão no mundo todo divulgando o Brasil”, afirmou.
O vice-presidente se disse surpreendido pela ação da Polícia Federal, mas evitou comentar as prisões e as buscas. Em entrevista coletiva após palestra no Instituto dos Advogados de São Paulo, o peemedebista disse que a operação é assunto do Judiciário e que deve ser resolvido nesta esfera de poder.
Questionado sobre a suposta proximidade entre Marcelo Odebrecht e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Temer discordou. O peemedebista disse não ver fatos que possam atingir o ex-presidente. “Em relação ao ex-presidente Lula, não vejo nada. E nem saberia dizer as razões da prisão (de Marcelo Odebrecht)”.

error: Conteúdo protegido !!